Mensagens de Bodas de Ouro



autor A pior vontade de viver Ela é complexa, angustiante, subjetiva e intensa. Ela, a pior vontade de viver. A que não está disposta a negociar com a vontade dos outros.Todos são tão compreensivos, aceitam tão bem suas escolhas, torcem por tudo o que você faz, não é mesmo? Desde que você faça o que está no script. Que siga o que foi determinado no roteiro, aquele que foi escrito sabe-se lá por quem e homologado no instante mesmo em que você nasceu. Mas e quem não quiser seguir este script? Clarice Lispector, que entendia de subversões emocionais, morreu há 30 anos e recebeu uma justa homenagem na última terça-feira, no Teatro Renascença, numa performance dirigida pelo incansável Luciano Alabarse e para o qual fui convidada, mas não pude participar. Em função deste evento, estive pensando muito em Clarice e lembrei de como ela descreveu, certa vez, o sentimento de um personagem: Seu coração enchera-se com a pior vontade de viver. Ela é complexa, angustiante, subjetiva e intensa. Ela, a pior vontade de viver. A que não está disposta a negociar com a vontade dos outros. No entanto, esta que foi chamada de a pior vontade pode ser também uma vontade genuína e inocente. É a vontade da criança que ainda levamos dentro, entranhada. É o desejo de açúcar, de traquinagem, de fazer algo escondido, de quebrar algumas regras, de imitar os adultos. A pior vontade é curiosa, quer observar pelo buraco da fechadura e depois, mais ousadamente, abrir a porta e entrar no quarto proibido. A pior vontade é a de não se enraizar, não assinar contrato de exclusividade, não firmar compromisso, não render-se às vontades fixas, apenas às vontades momentâneas, porque as fixas correm o risco de deixar de serem vontade para se transformarem em vaidade - como se sabe, há sempre aqueles que se envaidecem da própria persistência. A pior vontade não quer ganhar medalha de honra ao mérito, não quer posar para fotografias, não quer completar bodas de ouro nem ser jubilada. A pior vontade não faz a menor questão de ser percebida, ela quer ser realizada. É quando você sabe que não deveria, mas vai. Sabe que não será fácil, mas enfrenta. Sabe que tomarão como agressão, mas arrisca. Anote: apenas sentem-se agredidos aqueles que te invejam. A vontade oficial, a vontade santinha, a que não causa incômodo é a outra, a aprovada pela sociedade, a que não leva em conta o que vai no seu íntimo, e sim a opinião pública. É a vontade que todos nós, de certa forma, temos de mostrar para os outros que somos felizes, sem saber que para conseguir isso é preciso, antes, ter a pior vontade, aquela que faz você descobrir que ser feliz é ter consciência do efêmero, é saber-se capaz de agarrar o instante, é lidar bem com o que não é definitivo - ou seja, tudo. É com esta pior vontade de viver que você atrai os outros, que seu magnetismo cresce, que seu rosto rejuvenesce e que você fica mais interessante. É uma pena que nem todos tenham a sorte de deixar vir à tona esta que Clarice Lispector chamou de a pior vontade de viver, que, secretamente, é a melhor. (Martha Medeiros)

Conceitos relacionados: complexa viver subjetiva angustiante intensa

' 0.0/5 (0 votos)
Por: admin


autor Os bobos Ele chega e não diz nada nem da minha roupa nova e nem da minha casa que perfumei pra ele. Então eu também não digo nada sobre estar geando e ele ter vindo só de camiseta direto do trabalho. Então começamos a ver o filme e como ele não faz questão de encostar a perna na minha perna, eu que não sou boba de encostar a minha perna na dele. E na cena de sexo do filme, como ele não sorri e nem olha pra mim, também fico mais fria do que estão meus pés. Ao final do filme, ele corre para olhar o celular dele. Eu que não sou boba e jamais posso perder para alguém, muito menos para um homem, menos ainda para um homem que me interessa, corro para olhar meu celular também. E como vejo que ele olha as mensagens e sorri, acabo tendo gargalhadas ao olhar meu visor com a foto da minha cachorra e nada mais. E então pessoas começam a ligar pra ele. Tudo bem que é a mãe e o amigo do futebol, mas é tarde demais. Eu, como não sou nem um pouco boba, mando algumas mensagens de texto para algumas pessoas sem que ele perceba, só para receber também várias ligações. Daí ele fala rapidamente da ex namorada, acho até que por culpa minha, eu devo ter perguntado alguma coisa. E eu começo a falar dos meus 789 ex namorados. Porque meu filho, nesse quesito eu ganho de você. Você teve aí, nesses seus poucos anos a mais do que eu, o quê? Umas três namoradas? Ah, querido, isso eu tive só no terceiro colegial. E então eu começo a falar deles. E dos outros tantos que foram só casinhos. E dos outros tantos que foram só sexo. E falo de sexo como se eu fosse uma versão magra, clara e pobre da Preta Gil. Só que mais devassa. E fico com vontade de deitar no colo dele e falar que é tudo mentira. Eu nem namorei tanto assim. E sou a mais imbecil do mundo porque sempre acho que vou casar com qualquer um que me come. E nem dou, pra falar a verdade, pra qualquer um. E mesmo para os que não são qualquer um, demoro um pouco pra conseguir tirar qualquer peça de roupa mais íntima. Mas não, eu não posso ser boba, eu não sou boba. E então, e então, porque ele não fala nada em jantar comigo, marco um jantar com um amigo na frente dele. E porque ele não fala nada em me encontrar depois, deixo claro, antes dele dizer qualquer coisa, porque não sou boba, que já tenho compromisso pra depois do jantar também. E minto que vou passar uma semana no Rio. É mentira, são só dois míseros e infinitos dias. Mas não sou boba. Eu não sou boba. E porque ele faz um pouco de cara de tédio e eu acho que ele vai ficar entediado de mim e querer ir embora, o expulso da minha casa. Vamos! Suma daqui desgraçado! Eu não sou boba, entendeu? EU NÃO SOU BOBA. E ele me pede só mais uma música, só mais um beijo e alguns segundos para calçar os sapatos. E eu digo que não, preciso que ele vá embora agora porque tenho algo muito importante a fazer. E como bocejo pra ele mas olho misteriosa pela janela, fingindo que alguém incrível me espera ansioso pelas ruas do mundo, deixo claro que é melhor ele desistir logo de mim. Porque não sou boba. E então ele sai, sem nem amarrar direito os cadarços. E volta pra casa sem tempo de me convidar para o jantar, a festa, o sexo. Sem tempo de encostar sua perna na minha, elogiar minha roupa, o perfume, deixar vir e deixar ir o tédio. Deixar vir e deixar ir a dúvida. E eu fico aqui mais uma vez, tão esperta. (Tati Bernardi)

Conceitos relacionados: roupa minha perfumei bobos ele minha

' 0.0/5 (0 votos)
Por: admin
autor amei em cheio meio amei-o meio não amei-o ........................................... arte que te abriga arte que te habita arte que te falta arte que te imita arte que te modela arte que te medita arte que te mora arte que te mura arte que te todo arte que te parte arte que te torto ARTE QUE TE TURA ................................. A tese segunda Evapora em pergunta Que entrega é tão louca Que toda espera é pouca Qual dos cinco mil sentidos Está livre de mal-entendidos? ..................................... Atrasos do acaso Cuidados Que não quero mais O que era para vir Veio tarde E essa tarde não sabe Do que o acaso é capaz … ......................... Hoje à noite Lua alta Faltei E ninguém sentiu A minha falta DATILOGRAFANDO ESTE TEXTO ler se lê nos dedos não nos olhos que os olhos são mais dados a segredos ......................... O amor, esse sufoco, Agora há pouco era muito, Agora, apenas um sopro Ah, troço de louco, Corações trocando rosas, E socos. ............................. o mar o azul o sábado liguei pro céu mas dava sempre ocupado ................................ sorte no jogo azar no amor de que me serve sorte no amor se o amor é um jogo e o jogo não é o meu forte, meu amor? .......................... Tudo dito, Nada feito, Fito e deito .......................... Viver de noite me fez senhor do fogo. A vocês, eu deixo o sono. O sonho, não! Este eu mesmo carrego! ................... meio-dia três cores eu disse vento e caíram todas as flores ................................. entre a dívida externa e a dúvida interna meu coração comercial alterna ................... moinho de versos movido a vento em noites de boemia vai vir o dia quando tudo que eu diga seja poesia .................. noite sem sono o cachorro late um sonho sem dono ........................... furo a parede branca para que a lua entre e confira com a que, frouxa no meu sonho, é maior do que a noite ......................... primeiro frio do ano fui feliz se não me engano ........................... não fosse isso e era menos não fosse tanto e era quase ................. entre os garotos de bicicleta o primeiro vaga-lume de mil novecentos e oitenta e sete ...................... a noite me pinga uma estrela no olho e passa .................... na torre da igreja o passarinho pausa pousa assim feito pousasse o efeito na causa .................. um pouco de mão em todo poema que ensina quanto menor mais do tamanho da china ......................... entre a água e o chá desaba rocha o maracujá ............... duas folhas na sandália o outono também quer andar ...................... alvorada alvoroço troco minha alma por um almoço relógio parado o ouvido ouve o tic tac passado .................... cortinas de seda o vento entra sem pedir licença .......................... a estrela cadente me caiu ainda quente na palma da mão .................. lua à vista brilhavas assim sobre auschwitz? .................. lua de outono por ti quantos s sono ..................... hoje à noite lua alta faltei e ninguém sentiu minha falta ................ milagre de inverno agora é ouro a água das laranjas .............. coisas do vento a rede balança sem ninguém dentro .................. tarde de vento até as árvores querem vir para dentro ....................... morreu o periquito a gaiola vazia esconde um grito .................. tudo claro ainda não era o dia era apenas o raio .................... lua crescente o escuro cresce a estrela sente ...a poesia está dentro da vida, e não a vida dentro da poesia. (Paulo Leminski)

Conceitos relacionados: cheio meio habita arte amei-o meio abriga amei-o arte

' 0.0/5 (0 votos)
Por: admin
autor A PRÓXIMA CRISE O insustentável endividamento da economia norte-americana já fez com que Barack Obama anunciasse cortes no Orçamento na ordem dos trilhões de dólares, o que não é suficiente para recuperar a credibilidade nos títulos públicos do teusouro americano no curto prazo. Para aquecer a economia de seu país (ou ao menos reduzir os efeitos da recessão) o Governo americano terá de promover uma significativa desvalorização do Dólar a fim de elevar suas exportações – uma faca de dois gumes que, se por um lado pode gerar mais empregos, traz consigo os efeitos da inflação. Observando o pêndulo em que se encontra a economia dos E.U.A, começa um movimento por parte dos investidores para o abandono do Dólar e compra de ouro. Nos próximos dois anos veremos a maior derrocada do Dólar e a maior alta do valor do ouro na história. A prata, por sua vez, deve valorizar ainda mais do que o ouro, e estas são as dicas de investimento para quem tiver alguma reserva e ainda não sabe o que fazer com o dinheiro. Aplique em ouro, aplique em prata e fuja do Dólar. Outro efeito da desvalorização do Dólar que poderemos observar em breve será a ruína dos países cuja moeda tem valor indexado ao Dólar americano, como é o caso da Bolívia. A Bolívia que é um dos países mais pobres da América Latina e, caso não tome medidas urgentes para desagregar sua economia da dependência do Dólar, terá dias amargos, e a terra das manifestações populares poderá ver uma revolta popular de proporções dantescas. E o que eu digo a quem tiver renda no exterior e quer um lugar para fazer fortuna em pouco tempo? – Vá para a Bolívia. No caos econômico, quem tem estabilidade e moeda forte é rei. 20/04/2011 (Augusto Branco)

Conceitos relacionados: economia crise o insustentável prÓxima norte-americana

' 0.0/5 (0 votos)
Por: admin
autor E foi então que apareceu a raposa: - Bom dia, disse a raposa. - Bom dia, respondeu polidamente o principezinho que se voltou mas não viu nada. - Eu estou aqui, disse a voz, debaixo da macieira... - Quem és tu? - perguntou o principezinho. Tu és bem bonita. - Sou uma raposa - disse a raposa. - Vem brincar comigo - propôs o príncipe.Estou tão triste... - Eu não posso brincar contigo - disse a raposa. Não me cativaram ainda. - Ah! Desculpa - disse o principezinho. Após uma reflexão, acrescentou: - O que quer dizer cativar ? - Tu não és daqui - disse a raposa. Que procuras? - Procuro amigos - disse. Que quer dizer cativar? - É uma coisa muito esquecida - disse a raposa. Significa criar laços... - Criar laços? - Exatamente - disse a raposa.Tu não és para mim senão um garoto inteiramente igual a cem mil outros garotos. E eu não tenho necessidade de ti. E tu não tens necessidade de mim. Mas, se tu me cativas, nós teremos necessidade um do outro. Serás pra mim o único no mundo. E eu serei para ti a única no mundo... Mas a raposa voltou a sua idéia: -Minha vida é monótona. E por isso eu me aborreço um pouco. Mas se tu me cativas, minha vida será como que cheia de sol. Conhecerei o barulho de passos que será diferente dos outros. Os outros me fazem entrar debaixo da terra. O teu me chamará para fora como música. E depois, olha! Vês, lá longe, o campo de trigo? Eu não como pão. O trigo para mim é inútil. Os campos de trigo não me lembram coisa alguma. E isso é triste! Mas tu tens cabelo cor de ouro. E então serás maravilhoso quando me tiverdes cativado. O trigo que é dourado fará lembrar-me de ti. E eu amarei o barulho do vento do trigo... A raposa então calou-se e considerou muito tempo o príncipe: - Por favor, cativa-me! disse ela. - Bem quisera disse o príncipe, mas eu não tenho tempo. Tenho amigos a descobrir e mundos a conhecer. - A gente só conhece bem as coisas que cativou, disse a raposa. Os homens não tem tempo de conhecer coisa alguma. Compram tudo prontinho nas lojas. Mas como não existem lojas de amigos, os homens não têm mais amigos. Se tu queres uma amiga, cativa-me! - Os homens esqueceram a verdade, disse a raposa. Mas tu não a deves esquecer. Tu te tornas eternamente responsável por aquilo que cativas... (Antoine de Saint-Exupéry)

Conceitos relacionados: apareceu então respondeu raposa - disse

' 0.0/5 (0 votos)
Por: admin

Foram encontrados 240 resultados para esta busca